Anamaria Schindler integra o Conselho Diretor do WRI Brasil.

É uma das líderes globais da Ashoka. Anamaria é responsável pela Ashoka na América Latina.

De 2008 a 2011, Anamaria lançou e dirigiu o Instituto Arapyaú, fundado pelo empresário brasileiro Guilherme Leal. O Instituto Arapyaú apoia o desenvolvimento sustentável no Brasil.

Nesse período, ela colaborou para o lançamento do "Movimento Brasil Sustentável", uma iniciativa liderada por um grupo de empresários e líderes sociais de todo o país.

Como co-presidenta global da Ashoka de 2005 a 2008, Anamaria dividiu seu tempo entre São Paulo (SP) e Washington (EUA). Em 1996, juntou-se a Ashoka para iniciar o Centro de Competência para Empreendedores Sociais (CCES), uma parceria estratégica entre Ashoka e McKinsey & Company.

Socióloga, é mestre em Sociologia e participou do programa de doutorado da Universidade de São Paulo (USP). Entre 1986 e 1995, participou plenamente do processo de democratização e direitos humanos no Brasil, no Núcleo de Estudos da Violência da USP. Foi colunista do jornal Valor Econômico.

Anamaria é integrante de vários conselhos de organizações da sociedade civil no Brasil, na América Latina e no mundo. Entre elas, a Fundação Dom Cabral, a Fundação Avina, o Conectas Direitos Humanos e a Fundação Good Energies.

Nascida na Alemanha, cresceu e vive no Brasil. É casada com Mauricio, e tem dois filhos e um neto.