Atualmente, as cidades brasileiras apresentam um modelo de crescimento urbano espraiado e disperso, setorizando diferentes áreas da cidade e apresentando baixas densidades populacionais. O resultado desse modelo são cidades segregadas socialmente, que impactam negativamente o meio ambiente e apresentam dificuldades de desenvolvimento econômico.

Diversas estratégias territoriais podem ser implementadas pelos municípios para reverter esse cenário. Dentre elas, destaca-se o Desenvolvimento Orientado ao Transporte Sustentável (DOTS), que atua essencialmente na integração entre mobilidade urbana e uso do solo. A estratégia DOTS estabelece diretrizes para evitar o espraiamento urbano e promover o uso eficiente da infraestrutura urbana, aproximando as áreas de moradia e as oportunidades de emprego por meio de incentivo ao uso misto do solo próximo aos corredores e eixos de transporte coletivo. Esses benefícios colaboram para o desenvolvimento econômico, social e a qualificação ambiental das áreas urbanas.

O WRI Brasil desenvolve pesquisa e produção de conhecimento relacionado ao DOTS no Brasil, buscando identificar as principais formas de implementação dessa estratégia em nossas cidades. O instituto presta apoio técnico e capacitação para diversas cidades, tanto na escala de planejamento urbano como na formatação de projetos urbanos de grande escala. A partir da implementação do DOTS nos planos diretores, por exemplo, o WRI Brasil atua na definição do macrozoneamento e zoneamento urbanos e na identificação de projetos transformadores estruturados no entorno de um eixo ou entorno de estações de transporte coletivo.

Com base em princípios que direcionam para um crescimento urbano compacto, uma infraestrutura conectada e uma gestão coordenada, é possível concretizar o DOTS no território através de ações que definem quais são os instrumentos urbanísticos adequados a serem incorporados na legislação urbana municipal. Para isso, o WRI Brasil definiu 8 ações a serem desenvolvidas no entorno de eixos e estações de transporte, que devem ser implementadas de maneira articulada. São elas:


O primeiro passo para a realização de projetos de DOTS no Brasil é a elaboração de uma legislação urbana que incentive e permita o desenvolvimento urbano integrado às infraestruturas de transporte. A estratégia DOTS tem potencial para reverter de maneira significativa os problemas urbanos existentes na atualidade, tornando-se um catalisador da transformação urbana, promovendo cidades mais eficientes, justas e saudáveis.