Você está aqui

Ferramenta de criação de mapas ajuda a monitorar de restauração a habitats de onças

A Fundação Black Jaguar tem um ambicioso projeto para a região do rio Araguaia. Ela quer incentivar a restauração e plantio de dois bilhões de árvores em áreas que, pela legislação brasileira, precisam ser recuperadas, como Áreas de Preservação Permanente (APP) e Reserva Legal. Esse plano surgiu da dificuldade de encontrar a raríssima onça-preta, uma variante da onça-pintada que deveria estar circulando na região, mas foi prejudicada pela destruição de seu ambiente natural.

Esse importante projeto enfrenta uma dificuldade de ordem técnica. Como priorizar as áreas de restauração e monitorar os mais de 10 milhões de hectares do Corredor do Araguaia, um dos rios mais longos do país com quase 2 mil quilômetros e presente em dois biomas – o Cerrado e a Amazônia?

O Map Builder, um conjunto de ferramentas de visualização de dados, foi a opção escolhida pela organização. Ele permite à Fundação Black Jaguar e a outras organizações analisar dados e informações geográficas de forma simples e confiável.

O Map Builder pode ser uma ferramenta fundamental no monitoramento de projetos de restauração florestal no país, garantindo o sucesso de projetos de reflorestamento e conservação. Para um país como o Brasil, que tem a meta de restaurar 12 milhões de hectares, e que tem visto a restauração acontecer de forma descentralizada, nas mãos de organizações locais, essa ferramenta cumpre um importante papel de permitir que pequenas organizações possam melhor avaliar a efetividade de seus projetos de reflorestamento.

Transformando pesquisas em mapas

O Map Builder é um criador de mapas. Ele foi desenvolvido pelo Global Forest Watch (GFW), uma iniciativa do World Resources Institute (WRI) com parceiros, entre eles Google e a Universidade de Maryland, que tem como objetivo monitorar as florestas no planeta. O Map Builder surgiu por uma necessidade dos parceiros do GFW de compilar diversos mapas e dados em uma só plataforma, como por exemplo para o monitoramento de florestas na Bacia do Congo.

Na prática, o Map Builder permite que qualquer pessoa crie mapas personalizados para seus interesses, e os utilizem em aplicativos, permitindo visualização geográfica de conteúdos e geração de dados estatísticos sobre o território de interesse.

Além disso, o Map Builder inclui as ferramentas analíticas do GFW. Com isso, pequenas organizações, que nem sempre podem contar com monitoramento geoespacial, podem utilizar dados já levantados e públicos do GFW para refinar suas pesquisas. Exemplos de usos viabilizados com o Map Builder são a identificação e quantificação de incêndios florestais, informação sobre perda de cobertura arbórea e dados quase em tempo real sobre a mudança nas florestas do planeta.

<p>Map Builder</p>

<p>Map Builder</p>

Uso customizado do Map Builder pela Fundação Black Jaguar para monitoramento de restauração nas margens do Rio Araguaia (Foto: Divulgação)

Resultados para dar escala à restauração

As aplicações do MapBuilder no Brasil mostram que ele pode ser uma importante ferramenta no monitoramento da restauração.

No Vale do Paraíba, por exemplo, a Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo, em parceira com o WRI Brasil, aplicou a metodologia ROAM para identificar as oportunidades para a restauração na paisagem. Uma parte importante da aplicação dessa metodologia foi o mapeamento das oportunidades de restauração no Vale, que ajudou a encontrar os locais em que podem ser potencializados os benefícios da restauração florestal.

O Map Builder foi fundamental na apresentação e visualização dos dados, permitindo que os principais atores da restauração no Vale do Paraíba Paulista pudessem entender com clareza onde estão as principais regiões para criar um importante movimento pela economia florestal na região.

No caso da Fundação Black Jaguar, a plataforma já possibilitou mapear 70% do corredor do Araguaia. De acordo com a própria organização, os primeiros resultados mostram que essa plataforma pode se tornar um pilar para o sucesso no planejamento das próximas atividades no corredor, como o planejamento da biodiversidade e a restauração das APPs do Araguaia.

ShareThis Button: 

Share

Comentar

Fique Conectado

Receba nossa newsletter

Receba os últimos comentários, eventos, publicações e recursos multimídia.