Você está aqui

Nova ferramenta ajuda a proteger florestas nas cadeias de fornecimento de grandes empresas

Este blog foi escrito por Luiz Amaral e Jane Lloyd e publicado originalmente no WRI Insights.


Imagine que você é um gerente de sustentabilidade de uma empresa de doces que usa óleo de palma em suas barras de chocolate. Como você determina se o óleo que está comprando contribuiu ou não para o desmatamento?

É um dilema comum: mais de 360 empresas se comprometeram a eliminar o desmatamento de suas redes de fornecedores até 2020. A maioria não conseguirá atingir essa meta. A complexidade das cadeias de fornecimento da agricultura – que contêm um labirinto de intermediários entre a fazenda e o produto final – faz com que cumprir esse objetivo seja excessivamente difícil.

Veja por exemplo o óleo de palma. A jornada geralmente começa em uma plantação de pequena escala onde frutas são colhidas e direcionadas para uma instalação local. Essas instalações recebem produtos de dúzias de fazendas na área, misturando as colheitas em uma única pilha. A partir de então, a cadeia de transportes rapidamente fica confusa, com a fruta viajando a outras instalações e se misturando em pilhas ainda maiores.

O fruto da palma vai então para uma usina onde será prensado para formar o óleo de palma cru, onde são combinadas centenas de toneladas de frutos de centenas de fazendas todos os dias. O óleo de palma é então enviado a uma refinaria, misturado com outros envios, vendido para a empresa de doce e enfim utilizado nas barras de chocolate. E essa longa e complexa cadeia de fornecimento é típica para quase todas as commodities, do cacau até a soja ou carne.

Se você fosse aquele gerente de sustentabilidade, por onde você começaria?

GFW Pro pode analisar as tendências de desmatamento e commodities

Uma nova ferramenta pode ajudar. O Global Forest Watch Pro (GFW Pro) ajuda a detectar desmatamento em sua cadeia de fornecimento ou portfólio de investimento, seja um pequeno vendedor de óleo de palma na Indonésia, um banco de investimento rural no Paraguai ou uma empresa multinacional como a Walmart. Os usuários do GFW Pro poderão adicionar, de forma segura, milhares de dados sobre seus fornecedores ou investimentos – sejam mapas com contornos bem definidos de uma fazenda, seja um simples ponto de localização de uma instalação. Eles poderão ver os dados recentes e históricos de desmatamento naquela área, focos de incêndio ativos, áreas protegidas e mais. Poderão inclusive analisar riscos em toda sua rede global de fornecedores ou portfólio de investimentos para determinar onde as operações da empresa correm mais risco de desmatamento, e monitorar se suas estratégias de sustentabilidade corporativa estão funcionando. Nenhuma outra ferramenta de monitoramento conseguiu atingir esses objetivos em uma escala global – um exemplo do poder que uma parceira forte entre pesquisadores, empresas a área de tecnologia, financiadores e setor privado representa.

O GFW Pro espera criar um banco de dados de qualidade visando as necessidades das corporações que estão no centro da cadeia de fornecimento – fabricantes, comerciantes de commodities, bancos que financiam fazendas, usinas, frigoríficos. Essas empresas podem priorizar o monitoramento e a coleta de dados em suas cadeias diretas, criando pressão e incentivos para outros elos da cadeira de fornecimento também monitorarem os riscos. Além disso, o GFW Pro pode ajudar a distribuir essas informações até chegar aos varejistas. Com informação acurada e consistente, atores em toda a cadeia de fornecimento podem enfrentar melhor os riscos de desmatamento.

Qualquer organização pode fazer uma conta no GFW Pro e, uma vez que os dados foram adicionados ao sistema, a tarefa de monitorar dados geoespaciais poderá ser feita de forma rápida e barata por empresas de todos os tamanhos. A ferramenta funciona para qualquer commodity, em qualquer lugar – da soja no Brasil à borracha na Tailândia. Não há mais razões para não monitorar.

Quem está usando o GFW Pro?

A plataforma foi desenvolvida com dados de grandes empresas da área de commodities e de instituições financeiras para garantir que suas características estão alinhadas com as operações de rotina e necessidades de monitoramento das empresas. Setenta organizações participaram da fase piloto do GFW Pro desde outubro do ano passado. Por exemplo:

  • IDB Invest, o braço do Banco Interamericano de Desenvolvimento (IDB) que investe no setor privado, está usando o GFW Pro para monitorar os investimentos de seus clientes. O banco substituiu um sistema de monitoramento baseado em documentos pelo GFW Pro e viu grande melhora em suas operações. Os clientes do IDB, bancos locais operando na América Latina, podem agora instantaneamente encontrar informações que antes estavam inacessíveis – permitindo que eles determinem se uma fazenda está legalizada ou se está potencialmente em uma área proibida.

  • Olam, uma empresa do agronegócio, mapeou mais de 1.000 instalações de palma, cacau, madeira e borracha. Usando o GFW Pro, a companhia conseguiu determinar que quase metade de seu fornecimento de palma estava em área de risco de desmatamento. A Olam agora está avaliando os riscos mês a mês.

  • A Cargill mapeou e avaliou mais de 188 mil hectares de florestas em sua cadeia de fornecimento de cacau. Esse trabalho ajudou a estabelecer a base de onde o cacau da companhia está vindo, e quais os riscos de desmatamento que essas áreas podem ter.

Usando o GFW Pro para eliminar o desmatamento das cadeias de fornecimento

Estudos estimam que as commodities são responsáveis por quase 40% do desmatamento de florestas tropicais, o que significa que as empresas têm enorme influência sobre as florestas do mundo. Esse poder pode fazer a diferença. O GFW Pro pode ajudar essas empresas a cumprir seus compromissos e evitar riscos de desmatamento em áreas relacionadas com seus negócios. Com monitoramento efetivo, as empresas podem demonstrar progresso de forma confiável ao público.

Ao mesmo tempo em que encoraja o monitoramento geoespacial do desmatamento, o GFW Pro serve como catalisador de um maior uso de tecnologia e boas práticas de gerenciamento de fornecedores por parte do setor privado. É um primeiro passo para aplicar estratégias similares em outros desafios globais de sustentabilidade na agricultura.


Se você está interessado em utilizar o GFW Pro, por favor envie um email para GFWPROsupport@wri.org.

ShareThis Button: 

Share

Comentar

Fique Conectado

Receba nossa newsletter

Receba os últimos comentários, eventos, publicações e recursos multimídia.